Mocienne Petit Jackson Discute a Nova Trilogia de Livros sobre Ser a Filha de Michael Jackson

Contrariamente ao que foi relatado por membros da imprensa internacional, o Tribunal Superior do Condado de Los Angeles não rejeitou o processo judicial de Mocienne Petit Jackson em 2010 devido à validade do processo. Em vez disso, o pedido para validar a reivindicação da Sra. Jackson usando provas de DNA do falecido Michael Jackson não foi concedido pelo facto do Estado da Califórnia não possuir jurisdição para conduzir testes de DNA em falecidos. Como resultado, o processo permaneceu aberto indefinidamente.

O tribunal, portanto, não descartou essa possibilidade, de o Michael Jackson ser o pai de

Mocienne Petit Jackson – meramente que é impossível determiná-lo através de meios legais.

A Sra. Jackson submeteu os documentos no tribunal em julho de 2010, para validar o facto de que o falecido cantor pop Michael Jackson é, realmente, o seu pai e, por conseguinte, para reclamar a sua herança.

Ela afirma que as histórias que foram publicadas no final de 2010, à luz do processo, tiveram um efeito prejudicial na sua reputação e nos seus negócios, e expressa a sua crença que alguma responsabilidade deve ser assumida pelos efeitos prejudiciais que o facto de estar sob os holofotes dos media pode ter na reputação de alguém. A Sra. Jackson também salienta que o papel das redes sociais corre de uma forma similar – alegando que foram usadas como uma forma  de  verbalmente  importuná-la  em  relação ao processo judicial  e  como  forma  de espalhar informações erradas.

A Sra. Jackson acredita que tal informação errada não tem servido para informar adequadamente o público tanto sobre a sua relação com o Michael Jackson como sobre os seus motivos de ter levado esta questão para tribunal. A sua série autobiográfica, Thriller, documenta a sua vida e dá a sua visão sobre esta matéria.

De acordo com a sua visão, uma grande parte da cobertura da imprensa sobre esta matéria tem sido enganadora. Por exemplo, antes do falecimento do seu pai, em junho de 2009, Michael Jackson tinha vivido durante oito meses no hotel Amstel, em Amesterdão, de forma a estar perto do neto, então com nove anos de idade. Além do mais, a mãe da Sra. Jackson, Barbara Ross-Lee, irmã da cantora Diana Ross, alegadamente mentiu sobre alguma vez ter conhecido Michael Jackson durante uma entrevista num programa de televisão holandês, RTL

Boulevard. A Sra. Jackson, por isso, acredita que, devido a esses dois fatores não terem sido realçados pela imprensa, os media trataram a sua história de uma forma desequilibrada.

Adicionalmente, como a sua tia Diana Ross declinou qualquer comentário à imprensa a respeito de Michael Jackson desde a sua morte, a Sra. Jackson acredita que perceções cruciais sobre a história foram escondidas do público.

Como resultado, a Sra. Jackson escreveu o segundo volume da sua série autobiográfica dividida em três partes, Thriller: O Lado Obscuro da Holanda, que se foca na sua vida na Holanda bem como no contexto em torno do processo judicial.

Pondo de parte as circunstâncias legais, a Sra. Jackson também expressa um forte sentimento pessoal por Michael Jackson. Ela afirma que, apesar da relação que ela teve com o seu pai não se ter desenvolvido até à idade adulta, ele, realmente, a tinha amado e ficara feliz por a ter como sua filha.

A Sra. Jackson também afirma que o seu pai tinha a tendência de exibir comportamentos incomuns,  que  ela  acredita  poderem  ter  resultado do  conhecimento de  que  ele  tivera mantido a sua filha em segredo desde os seus dezassete anos. Alegadamente, o Michael não discutiu este assunto abertamente, porque era difícil e assustador para ele aceitar a situação.

Atualmente, a Mocienne Petit Jackson está a procurar afirmar-se por si própria. Em 2005, ela fundou uma organização de cuidados de saúde privada, a Thuiszorg Ernestine BV, com base na Holanda, que ela atualmente supervisiona como CEO. A Sra. Jackson é também a fundadora e proprietária da Petit Production.

Thriller oferece perceções adicionais e únicas sobre a vida da Sra. Jackson, ao incluir histórias relativas às situações difíceis e pouco comuns que ela experienciou durante a sua vida na Holanda. Ela afirma que, por exemplo, a dureza do sistema político holandês teve um impacto significativo sobre o seu carácter, e que escrevendo sobre isso ela pode expressar um sentido de franqueza.

As autobiografias de Thriller, de Mocienne Petit Jackson, foram publicadas em 2015 e ficaram disponíveis na Amazon em 2018. Atualmente, também estão disponíveis para venda através do Kobo. Os livros estão disponíveis em inglês, holandês e em chinês. Futuras versões dos livros serão disponibilizadas em francês (2021), português (2019), japonês (2020), alemão (2020) e em espanhol (2020).

Nome da Empresa:  Petit Production

Endereço de E-mail: info@mpjjacksonrevelation.com

Telefone: 0031-683073737

Website: http://mpjjacksonrevelation.com/

Endereço: PO Box 1553, 3500 BN Utrecht, the Netherlands

Informação Adicional: https://www.youtube.com/watch?v=8wSmA3vPtJs

 

Point of purchase the books

Click on The Book Cover Below to Open the Amazon Page

Buy your Book at Amazon.es

Buy your Book at Amazon.com

Buy your e-Book at Kobo

Buy the Books at Barnes & Noble

Mocienne Petit Jackson’s Thriller autobiographies were published in 2015 and were made available on Amazon in 2018. They are also currently available for purchase through Kobo. The books are available in English, Dutch, and Chinese. Future versions of the books will be made available in French (2019), Portuguese (2019), Japanese (2020), German (2020), and in Spanish (2019).

We are using cookies on our website

Please confirm, if you accept our tracking cookies. You can also decline the tracking, so you can continue to visit our website without any data sent to third party services.